terça-feira, 6 de abril de 2010

frágil

De repente você percebe que tudo muda, você querendo ou não. Se dá conta de que tudo o que você possuia acaba por escorregar por entre teus dedos da forma mais fácil possível e em segundos. Então você pára e pensa: "Mas o que é que restou pra mim? Nada?" Você, antes podia prever com tamanha certeza a felicidade, mas agora as pessoas com quem você pensava que contaria eternamente se tornaram seres completamente e totalmente  estranhos, porque afinal elas têm de mudar? É triste, mas é o que acontece, sempre. Você chora, implora a Deus pra que tudo volte a ser como antes, perfeito, mas é tudo em vão. Tenta juntar forças pra seguir em frente, sem olhar pra trás, na esperança de recomeçar de uma forma diferente, quem sabe por um outro caminho. Mas você se vê sem chão. Sem saber como recomeçar sem ter a presença daquilo que te é indispensável pra ser feliz e você se pergunta se é o único a estar sofrendo, já que os outros não parecem nem perceber que tudo está ficando tão frágil a ponto de se partir a qualquer momento. Chega uma hora que cansa, suas forças acabam e você perde o sentido. Esquecer, só nos resta esquecer. Está prestes a se partir...

2 comentários:

Valentina disse...

lembrei dos velhos ''amigos'' da minah vida de antes e que agroa está completamente diferente,amei seu texto.

Jullie disse...

Obrigada ;] volte sempre.

Postar um comentário

Comente, a sua opinião é importante pra mim.

Licença Creative Commons
A obra Sinta o Amor foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Proibição de Obras Derivadas 3.0 Brasil.