sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Coisas guardadas

Sou feita de sensações, de emoções. Se não me desperta nenhuma emoção não vale a pena, desisto. Não entendo o que antes eu fazia aqui, nesse amontoado de sentimentos, procurado algo que não existia. Como pude viver tanto tempo assim? Você não precisa sair da minha vida pra que eu perceba o quanto você já faz parte dela. Ainda tenho tantos sentimentos ocultos, guardados, que sou capaz de perdê-los em cada lugar por onde eu passar. Eles não me cabem nas mãos e acabam escorregando por entre meus dedos. É do tipo de coisa que tende a crescer cada vez mais e não se pode guardar em bolsos, muito menos esquecê-los em um canto qualquer. É do tipo de coisa que nos tira o sono de vez em quando. Tenho medo que eu possa um dia perdê-los ou que sejam encontrados por outro alguém, alguém que não valha tanto a pena. Já não tenho mais onde guardá-los, as vezes me falta um pouco de espaço dentro do peito. Espero que meu coração seja forte o bastante pra isto.

3 comentários:

bruubs disse...

teus textos, são tão meus *-*, me identifico sempre '-'. super bem escrito, parabéns :D.

bruubs disse...

seus textos são tão meus, me identifico com eles sempre e tal. parabéns, você escreve muito bem. hehe *-*

Jullie disse...

Isso me deixa muito feliz Bruubs, obrigada :)

Postar um comentário

Comente, a sua opinião é importante pra mim.

Licença Creative Commons
A obra Sinta o Amor foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Proibição de Obras Derivadas 3.0 Brasil.