segunda-feira, 28 de junho de 2010

Desilusões

Alguma solidão, alguma desilusão é necessária, pra que saibamos onde estamos, o que sentimos e o que queremos. E provocar uma desventura dessas na vida de outra pessoa às vezes torna-se primordial, pra que saibamos o quanto valemos e o que significamos.

Lucas Silveira

domingo, 27 de junho de 2010

Amores

A gente cria sentimentos pra preencher o vazio que fica quando alguém vai embora, mas no meu caso isso não funciona muito bem. Eu só queria voltar no tempo. Eu mudaria meu rumo naquele dia, não te conheceria, e  não teria  que  sofrer com fim. Mas, enfim qualquer coisa teria sido melhor do que ter que te esquecer. Não por você ter arruinado a minha vida, não é exatamente isso. É que depois de tanto tempo tentando tirar você da minha mente e do meu coração eu não consegui. Isto tira as minhas forças, pouco a pouco. Passei a pensar  involuntariamente que  amores servem apenas pra isto, pra nos fazer sofrer. 

I don't now

Não sei por que eu sou do jeito que eu sou.
 Algumas coisas me fazem odiar tudo. 
(Sid - Skins)

quinta-feira, 24 de junho de 2010

(...)

Que ar é esse que eu respiro, que não é teu também?

terça-feira, 22 de junho de 2010

(...)

Pessoas são egoístas e isso não muda nunca. O medo de perder quem amamos exige que fechemos os olhos para todos os problemas que possam surgir e acabamos não dando importância para eles. Isso não significa que os problemas sumiram ou nunca existiram, muito pelo contrário, eles só tendem a aumentar. Por mais que por dentro seu coração esteja em prantos, fingimos estar tudo perfeito, porque nós procuramos a perfeição em tudo e quando ela não existe isto nos deixa frustrados. Pode ser quem for, a pessoa mais importante pra você, aquela que você confia de olhos fechados, um dia ela vai te dizer ou fazer algo que vai te magoar, seja proposital ou não. Há quem perdoe, há quem deseje vingança ou esqueça,só tenho uma certeza: você nunca mais vai enxergar a pessoa com os mesmos olhos.

domingo, 20 de junho de 2010

Como lidar com o amor?

Eu senti por um segundo que tudo poderia ser diferente. Que você poderia perceber, assim como eu percebi um dia, que o carinho que você sentia na verdade era amor. Demorou pra eu perceber, mas enfim, aconteceu. Eu achava estranho o fato de ficar angustiada toda vez que a sua atenção não era voltada pra mim e isso me corroía por dentro, cada vez mais. Eu tentava esquecer. As vezes funcionava, as vezes não. O que me restava era colocar a cabeça no travesseiro e derramar minhas lágrimas, mais uma vez. Infelizmente não se pode esperar que as coisas sejam como a gente quer.  Eu não tenho mais cabeça pra fingir que tudo está sempre bem, quando na verdade não está. Quem eu quero enganar? Pode ser que as coisas melhorem um dia, mas agora não. Não enquanto eu for covarde o suficiente pra continuar me escondendo. E pensar que um simples "eu te amo" poderia mudar tudo, pra melhor ou pra pior, mas pelo menos alguma mudança aconteceria. Então você saberia que as palavras que eu dizia por brincadeira na verdade eram sinceras e eram pra ser levadas a sério. Mas o problema é que não é tão simples assim e eu não sei mais como lidar com o amor.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

(...)

Não precisa mais gostar de mim , só não quero que me dê motivo pra gostar de você. Talvez eu seja mesmo assim, eu quero tudo que não tenho e fico sempre esperando o que eu não vou ter.
(Esteban Tavares)

sábado, 12 de junho de 2010

A despedida

Afinal tudo aconteceu como eu previa, só não podia acreditar. Aquela mesma história triste se repetiu. Bastou que eu fexasse os olhos por um único instante pra ver você partir assim tão fácil, da mesma forma como apareceu. Foi só eu soltar tuas mãos por um segundo pra ter que te ver caminhando em outra direção. Naquele dia eu ia te dizer como você era perfeito, mas não havia mais tempo. Não, eu não estou triste, eu sei que você também me quis, talvez não com tanta intensidade, mas quis. Eu queria te falar como as coisas passaram a ser tão claras depois que você surgiu, mas você não pôde me ouvir. Não se preocupe, todas as palavras que eu decorei pra te dizer naquele dia concerteza serão esquecidas e eu não estou falando de amnésia. Só vão restar as cicatrizes, estas nunca somem. Você não terá mais que ouvir minhas palavras, no final não vai restar mais nada.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Listen

Vou esperar por você em todo lugar, mesmo sabendo que não vai voltar.
(Abril - Sua canção) Ouça | Baixe

terça-feira, 8 de junho de 2010

Onde está o amor?

Eu nunca fui de me apaixonar, ou pelo menos tentava escapar do amor de todas as formas. Afinal não era tão difícil assim evitar, não pra mim. Um dia alguém me disse que eu era "fria", mas deve ser pelo fato de que eu sempre achava que não valeria a pena e realmente nunca valia, afinal. Eu estava enganada? Não.  Meu coração sempre foi resistente e sinceramente não sei se isso é uma qualidade ou um defeito, só sei que impediu que eu sofresse mais do que eu pudesse suportar. E eu sei que eu poderia suportar muita coisa. O amor é um tanto previsível, clichê. Eu sempre odiei coisas desse tipo, comuns. Esse amor que nós vemos nos filmes, que os faz perder a vontade de viver quando não correspondido, será que vale a pena? As pessoas se iludem, ficam cegas na esperança que tudo seja sempre perfeito. A perfeição sempre acaba um dia e é nessa hora que você deve ser forte e suportar a dor. Muitos fingem não enxergar o que está bem a frente dos teus olhos. Sejamos realistas, será que esse amor  existe de verdade? E se existe onde está que eu não consigo encontrar?

sábado, 5 de junho de 2010

Sozinha?

A música estava muito alta e eu não conseguia escutar meus próprios pensamentos. Acho que a cor daquele vestido era mesmo chamativa... E esses saltos estão me matando. O que é aquilo? Ah não, não pode ser... A menina mais feia da festa com um cara? Não pode ser! Eu não quero ficar aqui sozinha, não no meu baile. Eu havia escolhido o melhor vestido, - porém com uma cor, digamos, rosa demais - passei horas arrumando meu cabelo e colocando aquelas besteiras de presilhas e "pintando" o meu rosto. Tudo isso para passar o baile sozinha! Todos que eu conhecia tinha um par, seja para namorar, se divertir ou só para dançar. E eu lá, sentada em um canto escuro tomando Coca-Cola diet... Foi quando ele passou pela porta, com aquele sorriso estampado no rosto. Tudo aquilo, num piscar de olhos, melhorou. A minha roupa e o meu cabelo não importavam mais, a minha maquiagem e o meu sapato... Bem, que se danem! A música já não incomodava mais, e ela me deixava ouvir um só pensamento: "Eu amo aquele cara!" 

Créditos: Victória Costa 
(Chronicles of Pandora)

terça-feira, 1 de junho de 2010

Filme - 500 dias com ela

Um cara conhece uma garota. Ele se apaixona, ela não. 
Um filme que vale a pena assistir varias vezes, ainda mais pra quem gosta de comédia romântica. Sinopse: Quando Tom, azarado escritor de cartões comemorativos e românticos sem esperanças, fica sem rumo depois de levar um fora da namorada Summer, ele volta a vários momentos dos 500 dias que passaram juntos para tentar entender o que deu errado. Suas reflexões acabam levando-o a redescobrir suas verdadeiras paixões na vida.

Licença Creative Commons
A obra Sinta o Amor foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Proibição de Obras Derivadas 3.0 Brasil.