terça-feira, 22 de março de 2011

O sentido das coisas

Existem sentimentos que a gente prefere não sentir, mas por mais que juremos esquecê-los eles permanecem vivos dentro de nós.  Pessoas são sempre pessoas. Nunca mudam. São inseguras, mas não querem que o mundo perceba isto.  Demonstram uma coisa e sentem outra completamente diferente. Não tem explicação. Nunca vai ter. Olhamos pra dentro de nós e percebemos que falta algo, mas não sabemos o quê. Muitas vezes o nosso maior medo é demonstrar o quanto podemos ser sensíveis, frágeis. Até que chega um momento que já não importa. Não importa se demonstramos exatamente o que estamos sentindo, porque não faz mais diferença.  Sufocar os sentimentos não os torna menores.  E no final percebemos que nunca soubemos o que sentimos de verdade.

3 comentários:

Marcelo Mayer disse...

ainda assim prefiro sentir ressaca do que amor

Indy. disse...

falou tudo, flor. É assim, e sempre será!
bjs, Indy.

Clarinha disse...

me vi totalmente nesse texto, ficou muito lindo ! Beijos

Postar um comentário

Comente, a sua opinião é importante pra mim.

Licença Creative Commons
A obra Sinta o Amor foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Proibição de Obras Derivadas 3.0 Brasil.