terça-feira, 26 de julho de 2011

Curto IV

E se todos os dias você acordasse não desejando estar onde está? Ou quando afirma que “não aguenta mais”, porém é mais um dia e você está acordado e vivo. Como você se sente? E se todos os dias você desejasse a mesma coisa, incessantemente, todos os dias, sem trégua, sem pausas, sem intervalos? Seria fácil para você ter o mesmo desejo absurdo e doloroso todos os dias? E você se pergunta até quando suportará, até quando será capaz de continuar, até quando continuará a sorrir enquanto chora por dentro, até quando manterá a ferida aberta e sangrando e todos os dias você se faz a mesma pergunta. Estou tentando parar de dizer sempre as mesmas coisas, juro que estou. Só que antes eu preciso entender algumas coisas e acabar com outras. Preciso entender como ainda sobrevivo a esses dias e como faço para acabar com eles.
(Autor: Isabela Solano - Todas as Minhas Palavras)

5 comentários:

T. Nobre disse...

Nossa, adorei, muito perfeito (:

Ká. ✿~ disse...

preciso entender também (e aprender) [...]

;*

Marcela disse...

O tempo é o único remédio...

imprimindosonhos disse...

Com certeza só o tempo

todasasminhaspalavras disse...

Estava eu fuçando no meu blog e não sei aonde cliquei, mas acabei achando uma parte que mostra de onde as pessoas acessam o link do meu blog e eis que achei o seu. E já faz tanto tempo que vc postou esse meu texto...

De qualquer forma quero agradecer, pois você não só postou o meu texto como também colocou os créditos, e tenho certeza que algumas das pessoas - anônimas - que ainda hoje leem o que eu posto conheceram "todas as minhas palavras" através do seu blog.

Muito obrigada!

Isabela Pivetta

Postar um comentário

Comente, a sua opinião é importante pra mim.

Licença Creative Commons
A obra Sinta o Amor foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Proibição de Obras Derivadas 3.0 Brasil.