terça-feira, 30 de abril de 2013

(...)

Era saudade misturada com arrependimento.

domingo, 7 de abril de 2013

Pequenos tesouros

Promessas que não foram cumpridas. Palavras que nunca foram ditas. Sentimentos nunca revelados. Um vazio que nunca será preenchido. Medo do escuro. Medo de acordar sozinho, mais uma vez. Sentimentos são como pequenos tesouros que a gente guarda a sete chaves. Às vezes a gente se sente como uma gota de chuva tão frágil esperando o momento de cair no chão e se desmanchar. E gente só espera ter toda a força do mundo pra voltar a acreditar.

"Se a gente entendesse que há um ciclo no amor
Começa pela cura, mas termina com a dor
A nossa cama pra sempre estaria vazia." 

(Silveira, Lucas)

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Sobre padrões


A gente sente. Sente tanto que um dia não consegue mais distinguir cada sentimento que entra no nosso coração. O que é essa estrada tão longa e distante que quase não se consegue enxergar onde termina? Quantas manhãs a gente precisa esperar pra saber que o sol ainda vai nascer? Por que a gente não pode simplesmente ter certeza sobre as coisas? Por que é tão difícil? Se a gente soubesse que um dia tudo chega ao fim, não deixaria escapar nem um segundo sequer. Se a gente soubesse que aquele beijo seria o último faríamos diferente. Essas correntes que nos unem são como nós, difíceis de desatar. Às vezes tenho a impressão de que não vale à pena seguir padrões. Eu só espero que ele saiba o quanto eu o amo, sem que eu tenha que convencê-lo disso a todo instante. E, afinal,  quem liga pra padrões?

Licença Creative Commons
A obra Sinta o Amor foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Proibição de Obras Derivadas 3.0 Brasil.